Bathory: super banda preparando tributo para shows

Por Emanuel Seagal | Em 24/04/10 | Fonte: Imhotep

fonte: http://whiplash.net/materias/news_864/106713-bathory.html

O webzine Imhotep disponibilizou um vídeo, que pode ser conferido abaixo, contendo entrevista e trechos de ensaio do super grupo que fará um tributo ao BATHORY. A banda, nomeada “Twilight of The Gods” (sexto álbum do Bathory), conta com os seguintes músicos:

– Alan Nemtheanga (PRIMORDIAL)
– Blasphemer (AVA INFERI, AURA NOIR, ex-MAYHEM)
– Frode Glesnes (EINHERJER)
– Nick Barker (BENEDICTION, ex-DIMMU BORGIR, ex-TESTAMENT)
– Patrik Lindgren (THYRFING)

O BATHORY foi formado em 1983 pelo músico sueco Quorthon, falecido em 2004, e lançou doze álbuns. A banda teve grande influência no viking metal e é uma das pioneiras do black metal.

Confira alguns trechos da entrevista.

Como tudo começou?

Alan: “Apenas mandei uns e-mails por aí, tentando descobrir quem estaria interessado, quem eu já conhecia que poderia ou teria interesse em fazer”.

Frode: “Quando eu ouvi pela primeira vez que uns caras iriam fazer covers do Bathory, eu apenas torcí que talvez eu estivesse tocando no mesmo festival para que eu pudesse ver o show, sabe? Então, é, alguns dias depois recebi o e-mail do Alan, e tudo mudou”.

Paul e eu vimos vocês na sala de ensaio hoje e tem soado muito bem, e vocês tem feito isso há três dias. Como vocês se preparam para o show que vocês farão no fim de maio?

Blasphemer: “Eu acho que todos nós, quando definimos a lista de músicas, todos nós ensaiamos as músicas em casa, é claro, então nos encontramos muito bem preparados, além disso, temos ensaiado sete ou oito horas por dia”.

Nicholas Barker: “Agora estou me sentindo mentalmente exausto, mas estou certo de que todos outros estão, porque tivemos, cerca de oito horas de ensaio, mas tem soado bem, todos tem trabalhado duro, e tudo está funcionando, bem rápido na verdade, em três dias”.

Frode: “Eu estava bastante confiante de que conseguiríamos, é claro, e, não sei, o sentimento, toda a atmosfera na banda tem sido ótima”.

Blasphemer: “Ele me perguntou se eu teria tempo e interesse em participar, e eu achei que era uma ótima idéia, então aceitei”.

Nicholas: “O mesmo pra mim, Alan me contactou via e-mail e explicou tudo, quais eram suas intenções, e eu também recomendei o senhor Blasphemer como guitarrista, enquanto estávamos discutindo membros que se encaixariam, e acho que tudo funcionou”.

Blasphemer: “Meu primeiro encontro com o Bathory foi o álbum ‘Blood Fire Death’, a faixa-título na verdade, eu a ouví numa rádio sueca na verdade, nos anos oitenta, e fiquei fascinado”.

Se fosse algo focado nos trabalhos mais recentes da banda, seria algo interessante pra você do mesmo jeito?

Patrik: “Provavelmente não seria interessante pra mim, para mim os álbuns épicos são realmente os trabalhos do Bathory que eu realmente aprecio”.

A escolha das músicas foi um processo difícil?

Blasphemer: “Não, discutimos as músicas, mas havia faixas óbvias que tínhamos que tocar, como a música ‘Blood Fire Death’, não seria um tributo apropriado se não tivesse essa música, em minha opinião”.

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s