Campeões do Superbowl

Após caos de 2005, Nova Orleans atinge glória no Super Bowl

 

//

AP
Brees beija a taça do Super  Bowl após vitória sobre os favoritos Colts
Brees beija a taça do Super Bowl após vitória sobre os favoritos Colts
 
 

Uma cidade destruída que se reergueu e alcançou a glória quase cinco anos depois, no mais importante evento esportivo dos Estados Unidos. Este é o cenário atual de Nova Orleans, que foi devastada pelo furacão Katrina em 2005, mas que explodiu em festa na noite deste domingo com o título do New Orleans Saints no Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano, com uma surpreendente vitória por 31 a 17 sobre o favorito Indianapolis Colts. 

Cidade mais importante do Estado de Louisiana e situada abaixo do nível do mar, Nova Orleans foi praticamente destruída pelo Katrina. O ciclone, que teve início nas Bahamas, atingiu a região em agosto de 2005 com ventos de aproximadamente 240 km/h, capazes de destruir parte dos diques que protegiam a população das águas. 

Após a passagem do Katrina, considerado a maior catástrofe natural da história dos Estados Unidos, 80% de Nova Orleans ficou alagada e grande parte das vítimas ficou abrigada no estádio Superdome, onde os Saints mandam suas partidas. 

Sem casa, a franquia da cidade no futebol americano vagou por cidades americanas e quase deixou Nova Orleans – San Antonio, no Texas, que recebeu algumas partidas do time, foi o destino mais próximo de se concretizar. Em 2005, os Saints amargaram uma grande crise, terminando a temporada da NFL com três vitórias, 13 derrotas e dificuldades para pagar suas contas. 

Com o primeiro título da franquia no Super Bowl, graças a uma distinta atuação do quarterback Drew Brees, Nova Orleans completa sua redenção. A cidade, que já havia recebido o All Star Game da NBA em 2008, ganhou no Super Bowl a torcida da maioria da população americana – inclusive do presidente Barack Obama. 

Neste domingo, o New Orleans se encontrou com os Colts do quarterback Peyton Manning, nascido na cidade e cujo pai, Archie, foi um dos ídolos dos Saints nas décadas de 1970 e 80. Entretanto, Brees, que chegara ao time em 2006, brilhou: acertou 32 dos 39 passes que tentou e liderou a equipe a dois touchdowns. 

A invasão decisiva à end zone dos Colts, contudo, foi concretizada por Tracy Porter. O cornerback interceptou um passe de Manning e disparou por 74 jardas para dar números finais à partida a menos de quatro minutos para o encerramento. 

Os heróis dos Saints 

Drew Brees: O quarterback chegou aos Saints em 2006, um ano depois da quase destruição de Nova Orleans. Brees, que não acertou a permanência no San Diego Charges, conseguiu números incríveis na fraquia até ser eleito MVP do Super Bowl neste domingo, conseguindo, dentre outras coisas, 288 jardas durante o evento. 

Tracy Porter: Draftado pelo próprio Saints em 2008, o cornerback, 23 anos, já havia sido decisivo antes mesmo de realizar o último touchdown do Super Bowl. Na final da Conferência Nacional, ele forçou um fumble e interceptou um passe contra o Minnesota Vikings a menos de um minuto do fim e levou a partida para a prorrogação. Os Saints venceram por 31 a 28 e avançaram ao Super Bow. 

Sean Payton: O treinador, 46 anos, foi uma aposta dos Saints assim como Brees. Antes técnico assistente e de quarterbacks do Dallas Cowboys, Payton ganhou seu primeiro emprego como comandante principal em 2006, no próprio New Orleans. Na primeira temporada, havia levado a equipe da fraquíssima campanha de 2005 à final da Conferência Nacional, sendo derrotado pelo Chicago Bears. 

 

 
fonte: http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5jq6yizR4Dz3iZLo5pBMmON9rzTuA

New Orleans Saints faz história ao vencer o SuperBowl 

(AFP) – Há 11 horas  

MIAMI — O New Orleans Saints surpreendeu na noite de domingo e derrotou o Indianapolis Colts por 31-17, conquistando pela primeira vez na história da franquia o título do Super Bowl, a grande final da liga profissional de futebol americano, que em sua 44ª edição foi disputada no Sun Life Stadium de Miami.  

Com o triunfo, o time de Nova Orleans, cidade devastada em 2005 pelo furacão Katrina, fortalece o orgulho da cidade após a tragédia.  

O quarterback Drew Brees foi eleito MVP (Jogador Mais Valioso) da partida.  

Os Saints terminaram o primeiro quarto com uma desvantagem de 10-0, graças a um ótimo início de jogo do quarterback dos Colts, Peyton Maning, o MVP da temporada.  

Mas a partir do segundo quarto, a equipe equilibrou as ações e foi para o intervalo com o placar de 10-6.  

No terceiro quarto, com uma estratégia mais agressiva, a equipe treinada por Sean Payton conseguiu virar a partida. Com uma defesa bem posicionada, o time foi minando a confiança dos Colts e terminou a partida com a grande vantagem de 31-17.  

O time de Indianápolis era considerado o favorito, mas a equipe de Nova Orleans supreendeu em seu primeiro Super Bowl em 43 anos de história.  

Nesta edição, o show do intervalo, um espetáculo à parte na festa, ficou a carga da banda inglesa de rock The Who, que apresentou clássicos como Won’t Get Fooled Again e Baba O’Riley.  

Fonte: http://espnbrasil.terra.com.br/nfl/nfl/noticia/101914_CAMPEAO+QB+DREW+BREES+E+ESCOLHIDO+O+MELHOR+JOGADOR+DO+SUPER+BOWL 

Campeão, QB Drew Brees é escolhido o melhor jogador do Super Bowl

 O quarterback Drew Brees, grande estrela do New Orleans Saints, foi escolhido na noite desse domingo, no Sun Life Stadium de Miami, o melhor jogador (MVP) do Super Bowl, a grande final da liga profissional de futebol americano (NFL).

Na noite desse domingo, Brees completou 32 dos 39 passes que tentou e estabeleceu um novo recorde para a final da NFL. Ele ainda lançou para dois touchdowns, não sofreu interceptações e ganhou o aguardado duelo com Peyton Manning, dos Colts.

“Foi um ano incrível, nasceu meu filho e agora consegui meu primeiro título de Super Bowl. Simplesmente maravilhoso”, declarou Brees. “Acho que vamos ter uma festa muito especial em Nova Orleans durante o próximo Mardi Gras”, completou o jogador, em referência ao famoso Carnaval da cidade.

Brees foi o principal líder da campanha dos Saints, que culminou na vitória sobre o Indianapolis Colts por 31 a 17 na decisão. Foi a primeira conquista nacional da história da franquia, que tem 43 anos. É a 25ª vez que um quarterback consegue o prêmio. Na última edição do Super Bowl, o MVP havia sido o recebedor Santonio Holmes, do Pittsburgh Steelers.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s